O QUE É HIPNOSE?

A hipnose é uma estado natural do corpo humano, uma maneira linda, rápida e indolor de ajudar na solução dos problemas, para que a pessoa viva melhor. É utilizada para despertar o seu verdadeiro poder de transformação, de maneira ética, segura e profissional.

Com a hipnose clínica, é feito um trabalho de aprofundamento, com ou sem regressão. Você passa de um transe leve para um transe profundo e sonambúlico, onde a comunicação entre consciente e subconsciente é potencializada, aumentando a efetividade do tratamento. 

​​​​​​​O objetivo da hipnoterapia é achar o gatilho do sintoma que se deseja tratar na mente subconsciente, neutralizá-lo e restaurá-lo ao estado natural  original.

É uma terapia que não tem nada de místico, sobrenatural, religioso ou espiritual. Pelo contrário, seu foco é o cérebro, o cérebro que todo mundo tem, mas que não sabe usar corretamente ou plenamente.

CÉREBRO HUMANO

COMO FUNCIONA A HIPNOSE?

A Hipnoterapia é um processo terapêutico em que o terapeuta profissional utiliza a hipnose como um meio de comunicação direto com a mente subconsciente do cliente.

Hipnose é uma ferramenta séria que tem vindo a ser cada vez mais procurada para ultrapassar os males da vida civilizada.

O estado de transe hipnótico, alcançado durante as sessões, faz com que o cliente consiga quebrar padrões limitadores e mudar algumas crenças conseguindo assim realizar modificações no seu comportamento.

Esse é o momento de ressignificar as experiências, transformando as emoções negativas em positivas, lidando de forma mais funcional com seus traumas. Oportunidade para a pessoa se sentir melhor, mais feliz e motivada. 

Na terapia que traçamos nossas metas e visualizamos detalhadamente as mudanças que gostaríamos de ter. 

É comum que, ao final dessa fase, os pacientes tenham uma sensação de alívio e liberdade, e isso costuma fazer toda a diferença na vida deles. 

Em suma, é um processo completamente natural e seguro, podendo ser uma opção eficiente em diversas situações.

Aplicações e Benefícios

O que eu posso tratar com a hipnose?

Todas as doenças que tem como origem a mente, podem ser tratadas através da hipnose. O problema é o grande preconceito que doenças da mente tem. Muitas vezes, as pessoas dizem “isso é problema na sua cabeça” como se quisessem falar que “esse problema é frescura”. Na verdade, o problema é sim na sua cabeça, o que não deixa de ser uma doença real. E o lado bom, é que doenças na mente são completamente tratáveis e você pode se livrar delas de maneira muito rápida e eficaz.

A Hipnose é indicada no tratamento da depressão, ansiedade, fobia, trauma, medo, síndrome do pânico, stress pós-traumático, tique, obesidade, tabagismo, dificuldade de aprendizagem, transtorno do sono, baixa autoestima, compulsão, tartamudez (gaguez), entre outros. Pode ser aplicada também como apoio ao tratamento de processos dolorosos, principalmente nas dores crônicas, tanto no aspeto emocional como na potencialização da recuperação.

Uma coisa que gostamos de dizer para exemplificar é: se não é físico e você não nasceu com isso, é tratável com hipnose.

Também auxilia as pessoas sadias que desejam mudar a sua maneira de agir para melhorar os seus desempenhos sociais, profissionais ou de relacionamentos; os candidatos submetidos a provas e concursos; atletas na melhora do seu desempenho em geral e muitas outras aplicações.

A sua utilização tem-se expandido a um número cada vez maior de profissionais e de especialidades, onde os avanços nos conhecimentos aumentam a segurança e eficiência de sua aplicação, como forma terapêutica de apoio, dentro de uma filosofia moderna de tratamento multidisciplinar.

Enfim, a hipnose oferece inúmeras aplicações que podem torná-lo(a) uma pessoa melhor em qualquer área da sua vida, seja nos seus relacionamentos, na sua saúde, no âmbito profissional ou intelectual.

Através da hipnose poderá ter fácil acesso aos seus recursos internos e com isso promover a sua melhoria, resolver os seus problemas e realizar as suas metas.

É possível tratar coisas físicas com hipnose?

Para problemas físicos, a hipnose serve como um auxílio. Por exemplo, para emagrecimento é possível utilizar a hipnose para alterar hábitos alimentares, redefinir rotinas, reduzir a ansiedade e a compulsão por comida e até mesmo o que chamamos de “cirurgia bariátrica hipnótica” onde reduzimos (na mente e na percepção do sujeito) o tamanho do seu estômago, fazendo ele consumir menos alimentos.

Há relatos também de hipnose para auxiliar no câncer. Obviamente é impossível remover/curar um câncer através da hipnose, mas ela pode auxiliar o sistema imunológico a ser mais forte, tolerar melhor as sessões de quimioterapia e também auxiliar o organismo a aceitar e reagir melhor ao tratamento.

Posso me livrar de dores com a hipnose?

É possível sim remover toda e qualquer dor. Porém, isso vai depender da origem da sua dor. Em casos de dores com causas físicas (uma perna quebrada ou hérnia de disco, por exemplo) a dor é apenas um sintoma. Ele é removido, mas o problema que o causou ainda está lá. Nesses casos, a dor volta a aparecer após um período. Esse tempo varia de pessoa para pessoa. A dor pode retornar após um dia, uma semana ou ficar meses sem aparecer.

Já dores com causas mentais, como alguns casos de fibromialgia por exemplo, basta que a causa seja tratada para que o sujeito se livre de vez das dores.

Contra-indicações

Não é indicado utilizar a hipnoterapia em casos de esquizofrenia, epilepsia, psicoses e senilidade.

A eficácia da hipnose

A Hipnoterapia é uma técnica eficaz que apresenta, normalmente, uma redução no tempo de tratamento:

  • Eficaz: 93% de recuperação;

  • Breve: necessita de poucas sessões;

  • Completamente natural;

  • Financeiramente acessível: devido ao reduzido número de sessões necessárias para a recuperação.

Para saber como funciona o processo de atendimento, do início ao fim de uma sessão, demonstramos as 5 principais etapas.

1ª Etapa: Avaliação

Na primeira sessão é feita uma investigação do problema do cliente, ou seja, o hipnoterapeuta procura identificar as possíveis causas que levaram ao desenvolvimento do problema ou dificuldade. Isso é feito a partir de uma entrevista em que será transmitido ao terapeuta todas as informações necessárias para o tratamento, para que este possa assim decidir qual o melhor caminho a seguir durante a terapia. A partir destas informações o terapeuta organiza toda a estrutura do tratamento e elabora a sessão, que será feita à medida para cada cliente.

Depois de estabelecida a relação inicial de confiança e segurança entre terapeuta e cliente e estabelecidos os objetivos terapêuticos, as dúvidas relativamente à hipnose são esclarecidas e o cliente poderá experimentar a maravilhosa sensação de entrar num transe hipnótico.

Algumas pessoas terão mais facilidade em entrar em transe, dependendo do grau de entrega ao processo. Nesta etapa o hipnoterapeuta poderá fazer alguns testes ou exercícios com o objetivo de ensinar a mente do cliente a entrar mais facilmente no estado terapêutico de hipnose pretendido.

2ª Etapa: Indução ao relaxamento

Em sessão, o cliente coloca-se de forma confortável, fecha os olhos e passa por um relaxamento em que há uma sensação de paz, calma e tranquilidade. Baixa-se a frequência mental, fixando-se um nível que chamamos de sono terapêutico.

Este é um procedimento flexível, em que a história pessoal do cliente determina a forma como será personalizada a indução ao relaxamento.

Existem duas grandes vantagens no relaxamento: a primeira é que, ao relaxar, a pessoa pode ver e entender de uma forma cada vez mais clara os seus problemas; a segunda vantagem, é ser uma preparação para o estado mais profundo de transe.

3ª Etapa: Aprofundamento

O processo de aprofundamento do relaxamento irá conduzir a um transe mais profundo onde é deixado de lado o filtro crítico da mente consciente. Uma vez que isto seja alcançado, existe a comunicação direta com a mente inconsciente, feita pelo hipnoterapeuta. Isto é importante, porque o aspecto principal da hipnose é exatamente conseguir com que a mente inconsciente aceite e concorde com as mudanças que serão propostas.

A mente fica mais tranquila e permite observar os assuntos em questão com uma nova e clara visão.

4ª Etapa: Sugestões

Quando o cliente estiver em estado de transe, inicia-se a terapia. Chegou a hora de trabalhar a questão que motivou a sessão. Novas idéias e “sugestões” combinadas antes de iniciar a hipnose, são dirigidas diretamente ao inconsciente com o objetivo de efetuar as mudanças pretendidas. Durante o transe hipnótico, o cliente ficará consciente e ouvirá tudo que for dito. As sessões podem ser gravadas, de acordo com o que foi previamente combinado.

Também poderá será ensinada a auto-hipnose, para a prática e treino individual do cliente fora da consulta, no momento indicado para cada caso.

5ª Etapa: Saída do transe

No final da sessão o cliente é tirado do estado de transe e volta ao seu estado normal. Qualquer sugestão utilizada para produzir o estado hipnótico será então removida.

Segue-se uma conversa final e a conclusão da sessão.

Quantas sessões são necessárias para um tratamento efetivo?

Os resultados são relativos e dependem de cada cliente, mas normalmente são visíveis a partir da primeira sessão. Algumas pessoas podem necessitar de duas ou três sessões para obterem resultados mais evidentes. Dependendo da gravidade do caso, pode chegar a oito ou mais atendimentos.

Qual a duração das sessões?

Cada sessão tem aproximadamente a duração de 1h, dependendo das técnicas utilizadas. De acordo com a necessidade o tempo pode ser ampliado.

O ideal é que as sessões sejam realizadas uma vez por semana, pois a sessão anterior beneficia a continuação da próxima. Assim sendo, se o intervalo for maior, pode ser necessário um esforço maior para se obter o mesmo resultado.

MITOS SOBRE A HIPNOSE

- Hipnose é Magia?

É uma terapia que não tem nada de místico, religioso ou espiritual. Pelo contrário, seu foco é o cérebro que todo mundo tem, mas que pode não saber usar corretamente ou plenamente.

- Perda da consciência?

Um dos maiores mitos sobre hipnose é que você perderá a consciência. A hipnose é um estado alterado de consciência, porém não se perde a consciência. Você ficará acordado e ciente de tudo em cada momento e ouvirá tudo que o hipnólogo estiver dizendo.

- Hipnose é Ocultismo?

Nada disso. A hipnose é puramente um estado super concentrado da sua mente, que você experiencia dezenas de vezes durante o dia – sem perceber!

Exemplo: quando você entra no carro e nem percebe o caminho de casa; quando o filme está nos momentos decisivos e você não se dá conta de alguém chamando por seu nome; quando toca a sua música preferida; etc.

- O hipnólogo pode me forçar a fazer ou dizer algo que eu não queira?

Não. Como citado anteriormente, você fica acordado o tempo inteiro, ouvindo e reagindo a tudo que o hipnólogo fala. Além do mais, todas as sugestões que o hipnólogo der, só será aceita por você, se você achar que isso não afeta a sua moral ou suas crenças. Todas as sugestões que seu cérebro receber e notar que pode ser uma ameaça para você, são rejeitadas e não executadas. Por exemplo, se o hipnólogo solicitar para você “pular do 8º andar”, “ficar nú” ou “passar a senha do banco”, por mais profundo que você esteja no transe, você saberá que é errado e não executará essa sugestão. Hipnose é extremamente segura.

- Eu não sou Hipnotizável?

De acordo como Gerald Kein, um dos maiores e mais importantes hipnoterapeutas da era atual, só existem duas pessoas que não entram em hipnose: aquela que não quer e aquela que tem medo.

Algumas outras podem não entrar muito facilmente ou demorar mais (o que também é uma minoria), mas em geral, todos entram muito rápido e facilmente, pois, como já dito, o cérebro humano entra neste estado todos os dias, várias vezes, pois faz parte da evolução da vida – o cérebro precisa economizar “bateria”.

- Enfraquece a vontade?

A sua vontade não se enfraquecerá ou mudará de forma alguma. Você está no controle e, se desejar por qualquer razão sair do estado hipnótico, pode fazer isso simplesmente abrindo os olhos. Você não pode ser forçado a fazer nada contra a sua vontade. Os hipnotistas de palco, ao praticarem o "show", gostam de que a plateia acredite que eles têm o controle absoluto sobre os seus sujeitos. Já o profissional com foco na terapia deixa claro que o paciente tem o controle. É isso que dá o resultado.

- Fala espontânea?

O paciente não começa a falar ou revelar informações que gostaria de manter em segredo. Você até pode falar durante a hipnose, caso o seu hipnoterapeuta queira usar essa técnica para ajudá-lo em seu problema.

- O que acontece se eu não conseguir sair do transe hipnótico?

Nas mãos de um hipnoterapeuta qualificado, não haverá perigo nenhum na utilização da hipnose. Como o paciente está no controle, não há dificuldade em sair do estado hipnótico. O hipnoterapeuta fará uma avaliação antes de usar a hipnose e, se existir qualquer contraindicação ao seu uso, um outro tratamento será indicado.

- Acaba-se dormindo?

hipnose não é igual ao sono. Você não vai dormir. À título de ilustração, vale destacar que testes realizados comprovaram que o padrão do eletroencefalograma durante a hipnose é diferente do padrão do mesmo tipo de exame durante o sono.

- Mais dúvidas?

É natural que ocorram. Não deixe de perguntar. Estamos sempre à disposição. Entre em contato conosco para podermos ajudá-lo.

Obrigado por visitar nosso site!

©2018 by Phoenix Coaching. Direitos autorais garantidos.